• Fale Connosco: +351 938 398 676 | +315 933 921 528

A minha arte é trapos e vestes, é embelezar.

de Anabela Pinto em October 13, 2021
Muitos já me perguntaram o que me levou a pensar em modernizar a saia da Nazaré e criar um conceito sobre Portugal.
A vida tem me ensinado que é na doçura que encontramos o melhor da vida.
Cá no Porto somos bairristas, gostamos de dizer que somos de cá, mas sendo tão verdade este sentimento, mentimos quando dizemos que só gostamos do Porto.
Se vissem como os Portuenses falam do Leitão da Bairrada, do Sol da Costa Nova, dos Viriatos de Viseu, dos chocos de Setúbal, do nervosismo de excitação da estação de comboios Santa Apolónia, para mais uma aventura na capital. O Fundão, e as cerejas, a conquilha do Algarve e a ilha da Culatra, as capas pretas dos estudantes de Coimbra e a imponência dessa cidade, Viana e o seu ouro, Vila Real e suas gentes. O folclore nas ruas de Ponte de Lima. Portugal é poncha e bolo de caco, é cozido das furnas e Chá da Gorreana.
Portugal é piqueniques na beira da estrada, rissóis no taparuere, panados, arroz de forno embrulhado em Jornal, mas Portugal também é Douro e requinte, é Caramulo e os palácios de Sintra. É vindimas em Setembro e apanha da azeitona, é desfolhada, é desgarrada mas principalmente Fado, que mais parece um parto que rasga os corações mais frios, nas vozes imponentes cheias de sentimento que nos fazem curvar em respeito. Fado é um baú de moedas oferecido e atirado em estrondo na memória dos estrangeiros.
Entendem porque quis que o La Portuguese nascesse? Se pudesse punha legendas em tudo o que é nosso, mas ensinaram-me esta semana que arte não tem que ter legendas face à minha ignorância em frente a um quadro abstracto, a arte tem ser sentida e extraída. Cada um guarda em si a emoção e lhe dá a forma que sabe e domina.
A minha forma de criar é isso, a saia, ela tem 7 folhos e para mim é o símbolo feminino mais bonito. Teria mil folhos com mil recordações se pudesse, como o prazer do mil folhas que comi com uma colher, na Tupi ou qualquer pastelaria Portuguesa cheia de bolos tradicionais. Portugal é doce muito doce, é colo e afecto.
É amor que sinto por cada terra que pisei, foi amor que colhi, e será amor que irei esbanjar enquanto souber.
A minha arte é trapos e vestes, é embelezar.
Sabem aquela imagem da Cinderela, quando os passarinhos lhe seguram o vestido? Em que ela roda e em segundos passa de simples para majestosa?
PORTUGAL É MAJESTOSO e da melhor forma possível deveríamos lembrar disso.
Boa Páscoa vem aí o compasso, os sinos, a Cruz, mas principalmente aquele aconchego de cada terra com os velhinhos à porta do café com o seu boné e bengala.
Aiiiiiii, como é lindo e cheira bem, cheira a Lisboa, de uma portuense com uma saia do Centro, onde as ondas gigantes são do tamanho do meu afecto, orgulho e vontade.
Beijinhos
La Portuguese
Anabela Pinto

Demorei anos a por um chapéu na cabeça, achava que não era para mim. Adorava...

de Anabela Pinto em October 13, 2021
0

Muitos já me perguntaram o que me levou a pensar em modernizar a saia da...

de Anabela Pinto em October 13, 2021
0

Fresquinhas, acabas de sair do forno. Mas só quem é do Porto, entende porque ficamos...

de Anabela Pinto em October 10, 2021
0

DE VOLTA AO TOPO
BOOK NOW